De geração para geração, Marcel Lopes descobriu o gosto pela fotografia com o incentivo da família

Marcel Lopes
Marcel Lopes / Arquivo pessoal

Com a máquina do avô, Marcel deu seus primeiros passos na fotografia e, desde então, busca cada vez mais aprimorar as suas técnicas na área

Marcel Lopes é um dos fotógrafos que integra o coletivo que participou do workshop Olhar Saudável, ministrado pelo fotojornalista Berg Silva. Ao lado dos outros selecionados pela banca organizadora do projeto, homônimo ao curso, Marcel pôde conferir as oficinas e formar novas amizades com essa turma que se uniu e trocou muitas experiências ao longo do mês de abril deste ano.

Marcel começou a manusear uma máquina com, aproximadamente, 14 anos de idade. Era a clássica Polaroid. Quem nunca quis tirar aquelas fotos que instantaneamente eram reveladas? Depois dessa iniciação à arte da fotografia, ele ganhou sua primeira máquina digital, de sua madrinha. Aos 23, comprou uma digital que só tinha 1.3MP, mas já era o suficiente para despertar ainda mais a vontade de buscar conhecimento sobre a área.

“Não sei exatamente quando começou, mas lembro exatamente os equipamentos que tive, da Polaroid do meu avô até a máquina dada por minha madrinha. Comecei a aprender a fotografar lendo e me interessando sobre fotografia. Depois foram cursos, workshops, treinos e mais treinos.” Conta Marcel.

O curso de fotografia de gastronomia, segundo ele, trouxe a possibilidade de expandir seu olhar sobre a cultura e a conscientização alimentar. O fotógrafo, anteriormente, havia realizado o primeiro contato com este universo, fotografando pratos do restaurante de seu tio. As atividades promovidas pelo projeto nas feiras orgânicas da ABIO apresentou para Marcel e para o coletivo o trabalho dos pequenos agricultores orgânicos do estado e a importância da valorização dos alimentos livres de aditivos.

“O Olhar Saudável foi uma experiência grandiosa! Como éramos um coletivo, você aprendia e ensinava ao mesmo tempo! Cada um com seu olhar, mas sempre no mesmo assunto. Havia uma importante troca constante de informações, de dicas, experiências. Conhecemos os chefs, aprendemos como eles trabalham. Vimos o Berg Silva em ação, e toda a sua experiência.” Encerra o fotógrafo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: